OPAS

Representantes da OPAS avaliam ações inovadoras de saúde em Teresina

Capital é a terceira cidade a receber o Laboratório de Inovação Atenção Primária Forte

04/04/2018 | 21:32 Imprimir Enviar por email
Representantes da OPAS avaliam ações inovadoras de saúde em Teresina

Teresina recebe a visita de representantes da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), que está avaliando ações de saúde para o Laboratório de Inovação Atenção Primária Forte. Na tarde de hoje (04), eles estiveram reunidos com o prefeito Firmino Filho, para apresentar o projeto e explicar sua importância.

Teresina é a terceira cidade a receber o Laboratório de Inovação Atenção Primária Forte, que até então estava nas cidades de Brasília e Porto Alegre. O projeto tem por objetivo identificar e valorizar as práticas inovadoras que priorizam o cuidado centrado no paciente com mudança do modelo assistencial, por meio da divulgação e troca de experiências com outras regiões do Brasil e outros países.

"Como é que eu faço para fortalecer a atenção primária e transformar aquilo em algo inovador? Vamos investigar, acompanhar as boas práticas em diferentes lugares e a partir disso entender qual o caminho que a atenção primária toma", explica o representante Renato Tasca. "De cada 100 casos de saúde, 70% diz respeito a 5 a 8 doenças que podem ser prevenidas na atenção primária. Por isso vamos pesquisando, fazendo um monte de pergunta, para entender, e então vamos constituir centros, que são os laboratórios de inovação", justifica ele.

"A atenção básica tem sido prioridade na saúde de Teresina", afirmou o prefeito. Teresina investe atualmente 35% de seu orçamento em saúde. O resultado é uma cobertura plena na capital, com 264 Equipes de Saúde da Família em 90 Unidades Básicas de Saúde, a maioria em sedes próprias e informatizadas, e oferece diversos serviços à população, como acompanhamento em saúde, consultas, exames e também atividades físicas, ocupacionais e educativas.

Visitas

Até a sexta-feira (06), o grupo está percorrendo Unidades Básicas de Saúde (UBS) e outros estabelecimentos com experiências de destaque. Na tarde de hoje (04), foi apresentado a nova versão do sistema de regulação de consultas, que funciona desde agosto do ano passado. "O sistema possibilitou uma comunicação ficou mais ágil e direta entre a Central de Regulação e os estabelecimentos de saúde, reduzindo os custos. Além de também evitar a recusa de pacientes por falta de vagas, permitindo a reserva das mesmas, o que reduziu a fila de espera", comenta Sílvio Mendes, presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS).

Por fim, os avaliadores visitaram a Galeria do Inconsciente, no Parque da Cidadania. Trata-se de um espaço criado para trazer exposições dos resultados do processo cotidiano dos usuários da Rede de Atenção Psicossocial do município. "Desde a sua inauguração, foram realizadas 13 exposições, com duração de um a dois meses", diz a coordenadora Elmira Machado. "As peças expostas se utilizam de diversas linguagens artísticas, produzidas nas oficinas dos CAPS, que têm por objetivo ressocializar o usuário e mostrar para a sociedade que ele tem talento", explica a coordenadora.

  • Representantes da OPAS avaliam ações inovadoras de saúde em Teresina
  • Representantes da OPAS avaliam ações inovadoras de saúde em Teresina
  • Representantes da OPAS avaliam ações inovadoras de saúde em Teresina
 
Tags: Teresina OPAS

Adicionar Comentário