SAÚDE MENTAL

Instituições se unem aos CAPS em redes de atenção à saúde mental

As RIAs atuam em toda a cidade e se dividem por zona: Norte, Sul, Leste e Sudeste

10/04/2018 | 09:49 Imprimir Enviar por email

A política de saúde mental tem por prioridade tratar o usuário como cidadão que pertence ao seu território, e não apenas a um serviço especifico. Por isso, órgãos da saúde, da assistência social e outras áreas se uniram nas RIA (Rede, Instituições e Articulação) a fim de articular essas instituições em prol de um acompanhamento mais completo dos usuários.

As RIAs atuam em toda a cidade e se dividem por zona: Norte, Sul, Leste e Sudeste, reunindo órgãos como Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), CREAS, Centros de Referência, ONGs, e mais áreas como segurança pública e educação. Estes órgãos se reúnem mensalmente, quando discutem casos e planejam ações intersetoriais e atividades intergeracionais para acolher os usuários e permitir que eles se sintam parte de seus territórios também. Amanhã (10), a partir das 8h no CAPS II Sul, acontece a reunião do grupo da zona Sul.

“As RIAs foram pensadas com o propósito de reinserir no território a pessoa com transtorno mental, para que ela possa usar todos os dispositivos que esse território dispõe, não apenas os CAPS”, explica Sayonara Lima, coordenadora do CAPS infantil e uma das idealizadoras do projeto. “A gente faz articulações para sensibilizar estes atores, para que eles acolham as demandas das pessoas com transtorno mental, uma vez que elas têm necessidades e demandas outras, que não podem ser supridas pelos CAPS”, diz.

O projeto se iniciou em 2015 na zona Sul, e em 2016 se expandiu para as outras zonas. O resultado está sendo um maior diálogo entre as instituições participantes, com a promoção de eventos conjuntos e trocas de experiências. “Estamos trabalhando com a perspectiva da promoção de saúde mental em todo território, contribuindo para a qualidade de vida de todos os cidadãos em sua integralidade, sem critérios de exclusão”, afirma Sayonara Lima.

 
Tags: fms

Adicionar Comentário