NEGOCIAÇÃO

FMS recebe Sindserm e abre negociação sobre insalubridade

O acordo fechado entre a presidência da FMS, Sindserm e categorias foi de que após análise dos laudos quem tiver direito legal a insalubridade será pago em folha suplementar

13/03/2017 | 09:03 Imprimir Enviar por email

O presidente da Fundação Municipal de Saúde, Silvio Mendes, afirma que respeita o direito dos trabalhadores e, por este motivo, recebeu extra agenda, na segunda-feira (6), os representantes das categorias da área da saúde e do Sindserm para discutir sobre a questão da insalubridade. 

A FMS, no entanto, for surpreendida com a indicativo de greve por tempo indeterminado convocada  hoje pelo do Sindserm. Todas as reivindicações do sindicado foram atendidas durante o encontro na FMS,afirma Silvio Mendes. Os laudos de avaliação sobre a insalubridade foram entregues às categorias para análise e disponibilizado no site da Fundação (www.fms.teresina.pi.gov.br/documentos) de acordo com a reivindicação dos profissionais.O acordo fechado entre a presidência da FMS,Sindeserm e categorias foi de que após análise dos laudos quem tiver direito legal a insalubridade será pago em folha suplementar.

Participaram da reunião e fecharam acordo com a FMS os representantes das seguintes categorias:Samuel Rego,pelos Médicos; Joniane Moura,psicólogos; Auriane Coutinho,fisioterapeutas; Wendel Marques,enfermerios,técnicos e auxiliares de enfermagem;José Neto Gonçalves,educadores físicos. Ancelmo Pinheiro e o advogado do Sindserm,Cayro Bulamarqui,fecharam acordo pelo sindicato.

 
Tags: fms

Adicionar Comentário