CONSULTÓRIO NA RUA

FMS realiza mais de 1.500 consultas gratuitas em moradores de rua da capital

Do início de 2016 a junho de 2017 houve 1.792 avaliações do Consultório na Rua

12/07/2017 | 09:01 Imprimir Enviar por email
FMS realiza mais de 1.500 consultas gratuitas em moradores de rua da capital

O projeto Consultório na Rua, em Teresina, tem a missão de ser facilitador no acesso à saúde das pessoas em situação de rua. São 340 pessoas cadastradas no serviço da capital, sendo 245 do sexo masculino e 95 do sexo feminino. Em 2016, a equipe do consultório itinerante,coordenado pela Fundação Municipal de Saúde (FMS), realizou 1.524 consultas a população de rua e de janeiro a junho de 2017 foram 211.

Em um ano e meio aconteceram 1.361 atendimentos ao ar livre a pessoas em situação de rua. Em Unidades Básicas de Saúde foram realizados 35 atendimentos. E em abrigos foram 277 atendimentos. “Atender a essa população vulnerável, com relação ao uso de drogas e também a todas as questões de saúde que envolvem morar na rua. Trabalhar como efetiva porta de entrada para a rede de saúde, fazendo acompanhamento e oferecendo oportunidades de inserção social e de educação, promoção e recuperação da saúde para a população de rua são os objetivos do nosso trabalho itinerante”, explica Melissa  de Carvalho Soares Lima, assistente social.

Do início de 2016 a junho de 2017 houve 1.792 avaliações do Consultório na Rua, destas foram detectadas 259 pessoas com Infecções Sexualmente Transmissíveis, 282 com tuberculose, 162 com necessidade de tratamento em saúde mental, 565 usuários de álcool e 524 usuários de outras drogas. Para o presidente da FMS, Sílvio Mendes, o Consultório na Rua trabalha para detectar as necessidades desta população e encaminhar para tratamento. "Nossa equipe multiprofissional está preparada para abordar e encaminhar o morador de rua para o local que for mais adequado de acordo com sua necessidade garantido a ele a assistência à saúde", diz ele.

A equipe do Consultório na Rua é composta por enfermeiro, psicólogo, assistente social, redutor de danos e motorista. O ponto de referência da equipe em Teresina é a Unidade Básica de Saúde da Vermelha.

O monitoramento das ações do Consultório de Rua é processual e diário. Porém, compreende-se como de fundamental importância que a equipe realize semestralmente avaliação dos resultados das intervenções desenvolvidas pela equipe em cada área. Trata-se de uma avaliação dos objetivos do trabalho a partir de critérios de desempenho, de modo a ter sistematizados dados que favoreçam o aprimoramento das ações e a superação de possíveis dificuldades enfrentadas ao longo do ano.

De janeiro de 2016 a junho de 2017 o Consultório na Rua fez 784 encaminhamentos, sendo 318 inter setoriais, 143 para Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), 50 internações hospitalares, 236 serviços especializados e 37 urgências.

 
Tags: fms

Adicionar Comentário