SAMU

SAMU atende a cada dois dias uma criança vítima de acidente de trânsito em Teresina

41% não utilizavam dispositivos de segurança e 56% das vítimas estavam em motocicletas

SAMU atende a cada dois dias uma criança vítima de acidente de trânsito em Teresina

A cada dois dias, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) atendeu uma criança (0-12 anos de idade) vítima de acidente de trânsito em Teresina. Os dados são de pesquisa recente, referente aos anos de 2016 e 2017, e aponta que 41% não utilizavam dispositivos de segurança e 56% das vítimas estavam em motocicletas.

Apenas na capital piauiense, foram atendidas 128 crianças (0-12 anos) envolvidas em acidente de trânsito em 2016. O número teve uma leve redução em 2017, passando para 106 atendimentos desta natureza. Outro dado divulgado é que a parte do corpo da criança com maior incidência de lesão foi a cabeça (44%).

O presidente da Fundação Municipal de Saúde, Charles da Silveira, defende campanhas educativas sobre o tema: “Através delas, podemos demonstrar às pessoas o custo que é para o SUS, e não só o custo, mas a necessidade de preservação da integridade física e corporal dos acidentados e das vidas das pessoas que são ceifadas em função desses acidentes”.

Samyra Motta, gerente de educação de trânsito da STRANS, fala sobre a responsabilidade dos condutores no transporte de crianças: “Quando falamos de acidente de trânsito envolvendo criança, não tem como não falar da responsabilidade das pessoas que conduzem estes veículos. Eles devem seguir as normas vigentes, tanto para servir como exemplo para os pequenos quanto para evitar acidentes”.

"Criança menor de sete anos ou que não tenha condições de cuidar da sua própria segurança também não poder ser transportada em motos. Nos carros, aquelas com idade inferior a dez anos devem ir nos bancos traseiros, sendo que até 1 ano, deve utilizar bebê conforto; de 1 a 4 anos, cadeirinha; de 4 a 7 anos, assento de elevação e de 7 a 10 anos com o cinto do veículo",  finaliza ela.

Segundo Francina Amorim, diretora geral do SAMU, uma das medidas para reduzir os acidentes é a conscientização das pessoas quanto ao cumprimento da legislação: “O uso de equipamentos de proteção, por exemplo, pode evitar danos irreversíveis ou mesmo o óbito. É preciso utilizá-los sempre, mesmo que os condutores façam pequenos trajetos no trânsito”.

Ela explica que, caso ocorra acidente de trânsito, deve-se manter a calma e acionar o Serviço: “A pessoa pode acionar o SAMU, descrever o que aconteceu e obedecer às recomendações do nosso médico regulador do 192. Se tiver alguém preso às ferragens, é preciso acionar também o Corpo de Bombeiros: 193.”, afirma.

Projetos de educação no trânsito envolvem crianças e adultos

Laurimary Caminha, coordenadora do Núcleo de Educação do SAMU, conta que o projeto Samuzinho, que capacita crianças para primeiros socorros, tem contribuído para a prevenção de acidentes: “Os socorristas mirins participam de blitz educativas e de palestras. No último evento, feito em parceria com o CEIR, eles entregaram panfletos para os adultos sobre a tríade mortal: os perigos da alta velocidade, uso do celular ao volante e de bebida alcoólica”.

A gerente de educação de trânsito da STRANS, Samyra Motta, informa ainda que a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (STRANS) realiza diversas palestras sobre o tema e conta com o Projeto Escolinha de Trânsito, uma réplica de cidade com vias públicas sinalizadas e com semáforos. Assim, é possível mostrar para as crianças e adultos como funciona o trânsito e a importância do comportamento correto para evitar acidentes.

Tags:
fms

Comentários (0)


 
 

Fundação Municipal de Saúde de Teresina - FMS

Endereço Web: http://fms.teresina.pi.gov.br/noticia/2287/samu-atende-a-cada-dois-dias-uma-crianca-vitima-de-acidente-de-transito-em-teresina