ATENÇÃO BÁSICA

Eficiência na atenção básica de saúde reduz internações em Teresina

Redução das internações chegou a quase 40%

Eficiência na atenção básica de saúde reduz internações em Teresina

A eficiência da rede básica em Teresina mantida pela Fundação Municipal de Saúde (FMS) reduziu progressivamente a quantidade de internações na capital no período de 2011 a 2017. O indicador do Ministério da Saúde mostra que os casos que chegam às unidades têm sido efetivamente resolvidos, ocorrendo o acompanhamento, tratamento ou mesmo a cura dos pacientes ainda no primeiro nível de atendimento.

Na atenção básica, há 19 grupos de doenças que devem ser prevenidos e tratados ou controlados. Quando isso ocorre, ocorre uma diminuição de internações na rede hospitalar.  No ano de 2011, foram registradas 21.424 internações clínicas, das  quais 6.343 foram por condições sensíveis à atenção básica, o que representa 29,60% do total. Já em 2017, esse percentual diminuiu para 20,06%. Para o Ministério da Saúde, o percentual classificado como satisfatório é até 39,99%.  

De acordo com o presidente da FMS, Charles da Silveira, o resultado atesta o trabalho de qualidade que já vem sendo desenvolvido pela Fundação: “A Atenção Básica é considerada a porta de entrada preferencial do SUS e as suas ações no município estão sendo eficientes, no sentido de evitar internações por condições sensíveis. Ainda assim, todos os nossos esforços serão voltados para aperfeiçoar ainda mais a qualidade do serviço ofertado ao usuário, em todos os níveis de complexidade”, afirma.

Atualmente, Teresina conta com 90 unidades básicas de saúde,  264 equipes de saúde da família, 245 equipes de saúde bucal e 8 polos de academia de saúde: “Na Atenção Básica, a população pode realizar consultas iniciais, diagnóstico, tratamento e/ou acompanhamento de doenças. Caso seja constatada a necessidade de atendimento especializado (com cardiologista, por exemplo), o paciente marca esta consulta na própria unidade e é referenciado para outro estabelecimento de saúde”, explica o  diretor de Atenção Básica da FMS, Francisco Pádua.

A gerente do trabalho em saúde da FMS, Smithanny Barros, atribuiu o resultado positivo às ações que vem sendo desenvolvidas. “A cobertura da Estratégia de Saúde da Família em Teresina já cobre 100% da população, facilitando o acesso das pessoas aos serviços de saúde. Há também o acompanhamento sistemático dos pacientes com diabetes, hipertensão, tuberculose e hanseníase, além do acesso fácil a vacinas, sulfato ferroso e vitamina A. ”, afirma.

O ICSAB (internação por condição sensivel a atenção básica) avalia o desempenho dos sistemas de saúde e o tratamento de  19 grupos de doenças que devem ser prevenidos, diagnosticados e tratados precocemente na Atenção Básica. Algumas delas são: gastroenterites infecciosas, pneumonias bacterianas, insuficiência cardíaca, asma, anemias, hipertensão, diabetes melitus, epilepsias, infecção no rim e trato urinário e infecção da pele e tecido subcutâneo.

Tags:
fms

Comentários (0)


 
 

Fundação Municipal de Saúde de Teresina - FMS

Endereço Web: http://fms.teresina.pi.gov.br/noticia/2216/eficiencia-na-atencao-basica-de-saude-reduz-internacoes-em-teresina