Doenças Crônicas e Agravos Não Transmissíveis

A Gerência de Vigilância de Doenças Crônicas e Agravos Não Transmissíveis (GEVIDANT) é o setor responsável por produzir e disseminar conhecimentos voltados a apoiar e fundamentar intervenções e políticas de vigilância de doenças crônicas e agravos não transmissíveis e promoção de saúde. Com este fim, a gerência desenvolve diversas atividades, como:

  • Produz e dissemina conhecimentos voltados a apoiar e fundamentar intervenções e políticas de vigilância de doenças crônicas e agravos não transmissíveis e promoção de saúde;
  • Fomenta a implantação de intervenções que impactem positivamente no controle de doenças crônicas e agravos não transmissíveis e promovam a qualidade de vida da população;
  • Articula e apoia os setores da Fundação Municipal de Saúde para o enfrentamento e desenvolvimento de ações voltadas para a vigilância de doenças crônicas e agravos não transmissíveis e promoção de saúde;
  • Estabelece parcerias externas ao setor saúde, para a atuação em rede, com outras instâncias de governo, ONGs, instituições de ensino, setor privado, e outras formas de organizações comunitárias para fortalecer a vigilância em doenças crônicas e agravos não transmissíveis e promoção de saúde;
  • Mobiliza e apoia setores do governo e sociedade civil para atuar nos fatores de risco de doenças crônicas e agravos não transmissíveis e na proteção da saúde;

O gerenciamento da GEVIDANT divide-se entre dois núcleos: o Núcleo de Vigilância e Prevenção de Acidentes e Violência e o Núcleo de Vigilância de Doenças Crônicas Não Transmíssíveis.

São atribuições do Núcleo de Vigilância e Prevenção de Acidentes:

  • Conduzir o processo de elaboração do plano municipal de prevenção dos acidentes, violência e promoção da saúde;
  • Promover e participar de políticas e ações intersetoriais e de redes sociais que tenham como objetivo a prevenção da violência, dos acidentes e a promoção da saúde;
  • Qualificar e articular a rede de atenção integral às pessoas vivendo em situação de violência e desenvolver ações de prevenção e promoção da saúde para segmentos populacionais mais vulneráveis;
  • Garantir a implantação da notificação de maus-tratos e outras violências, possibilitando a melhoria da qualidade da informação e participação nas redes de atenção integral para populações estratégicas;
  • Desenvolver processos contínuos de formação para profissionais, movimentos e conselhos sociais para o trabalho de prevenção de acidentes e violência;
  • Estimular o desenvolvimento de estudos e pesquisas estratégicas sobre acidentes de violência; 

São atribuições do Núcleo de Vigilância de Doenças Crônicas Não-Transissíveis:

  • Implantar e/ou fornecer iniciativas no campo da atividade física, outras práticas corporais, alimentação saudável e redução do tabagismo; elaborar, produzir e desenvolver campanhas de divulgação visando à socialização da informação e estimulando modos de viver saudáveis, em consonância com as diretrizes definidas no âmbito nacional e realidades locais;
  • Estabelecer os mecanismos para o cumprimento das atividades relativas ao Registro de Base populacional (RCBP), observando as padronizações técnicas e operacionais estabelecidas;
  • Encaminhar anualmente a base de dados consolidada em meio digital, de pelo menos um ano calendário; fornecer regularmente informações de análises sobre perfil de incidência de câncer, em conjunto com a coordenação estadual de vigilância das doenças crônicas e agravos não transmissíveis aos gestores do SUS e de sua área de atuação;
  • Implantar estruturas adequadas para monitoramento de avaliação das iniciativas de promoção da saúde, voltadas para o campo do RCBP, da atividade física, outras práticas corporais, alimentação saudável e redução do tabagismo, garantindo divulgação sistemática dos resultados;
  • Promover articulação intersetorial para efetivação das iniciativas/ações pertinentes á vigilância de doenças e agravos não transmissíveis.

Horários de funcionamento

Funciona das 7h30 às 13h30, de segunda à sexta-feira.

Equipe Técnica

Gerente: Ana Amélia Galas Pedrosa

Chefe do Núcleo de Vigilância e Prevenção de Acidentes: Elaine Monteiro da Costa

Chefe do Núcleo de Vigilância de Doenças Crônicas Não-Transissíveis: Eliana Pereira Cronemberger

Contato

Endereço: Sede da Fundação Municipal de Saúde (Rua Governador Artur de Vasconcelos, 3015, Aeroporto).